Quinto Domingo do Tempo Pascal – Irmã Katy Webster

Apr 24, 2024 | Gospel Reflections

28 de abril de 2024

João 15: 1-8

Eu sou a videira, vocês são os ramos, e meu Pai é o agricultor.  Dá de visualizar isso.  O videiro sai da terra, e os ramos brotam, crescem, enramam e começam a botar fruta….uvas, vermelhas, roxas, verdes com suco e sabor.  O agricultor não está parado.  Ele está olhando, observando a videira, os ramos, as frutas.  Ele vê uns ramos que não estão dando fruta, estão secos, sem um sinal de vida.  Estão só atrapalhando o resto da videira e os ramos.  É preciso cortar e jogar fora.  Tem outros ramos que não estão dando fruto, mas os ramos ainda são verdes, sinal de vida.  Também tem ramos dando frutas mas as uvas são pequenas e azedas.  Tem outros que cresceram demais, pegaram uma doença ou um fungo.  O agricultor poda, corta os raminhos que estão atrapalhando o ramo, empatando o desenvolvimento das frutas boas.  Em uns meses, o agricultor vê que o processo deu certo, com mais ar, com uma parte tirado, o ramo começa a brotar.  Frutas com mais cor e sabor aparecem.

Imagino que muita gente ouvindo esta história de Jesus entendeu exatamente de que ele estava falando quando falava da videira.  Ele faz uma comparação:  “Eu sou a videira, vocês são os ramos e meu pai é o agricultor.”  Quem são “vocês”?  São os ouvintes, os discípulos, as discípulas, os seguidores, as seguidoras, a comunidade e nós.  Nós somos os ramos.  Não tem ramo nenhum que sobrevive sozinho.  Tem outros ramos, tem comunidade.  De uma forma ou outra fazemos parte de uma comunidade, ou comunidades.  Estamos ligadas com Jesus.  “Eu estou em vocês, vocês estão em mim.”  Como?  Voltando para a videira no campo, é a seiva que vem da terra, passa pela videira e vai para os ramos e para a fruta que mantem a vida.  O que é esta seiva?  É a Palavra de Jesus, lido e vivido.  É a Palavra dele que ele discursou, explicou mas viveu….deixou os exemplos.  Mostrou como viver sua palavra.  “Amem umas as outras como eu vos amou.”  “Como eu faço, vocês também fazem.”

É esta dinâmica que somos chamadas a viver….a Palavra de Jesus vivida na comunidade nos nutre, e nos faz nutritivas.  Quais são as frutas que crescem em nossos ramos?  Sugiro que entre outras são:  amor, solidariedade, justiça, escuto, serviço, partilha, participação, perdão, respeito, diálogo.  O que temos em nós que sufoca esta Palavra vivida, o agricultor nos ajuda a podar, nos libertar para que a seiva flui, nosso compromisso de viver na comunidade com alegria flui.

O que tem que ser cortado e jogado no fogo?  Não são pessoas, mas sim, atitudes, comportamentos que destrói a comunidade, que não nos deixa viver a Palavra de Deus com alegria.  Egoísmo, interesses próprios ao custo da comunidade, desrespeito, ressentimento, vingança, incapacidade de perdoar, desconfiança, e violências de todo tipo.

A Palavra de Jesus e a palavra do Papa nos desafiam também de olhar os habitantes do planeta e a natureza no planeta como nossa comunidade, nossa Casa em Comum.  Tem previsões que nosso planeta está no UTI, e se não tiver mudanças radicais agora não vai resistir.  A situação de conflito é uma tragédia total…a guerra na Gaza, a guerra na Ucrânia, conflitos armados no Congo, em Nigéria, matança da juventude no Brasil pelas facções e os assassinatos em massa em muitos países.  Onde o agricultor está podando?  Como podemos responder a estas situações?  O que precisa ser cortado fora? O que precisa ser podado?  Como vivemos a Palavra de Jesus neste momento onde estamos?

 

João 15: 1-8

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai: que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.

 

Conheça a irmã Katy Webster, SNDdeN

Katy Webster (known as Kátia in Brazil) entered Notre Dame at Ilchester, Maryland in 1976. After initial formation in the Baltimore-Washington area, Katy was missioned to Brooklyn, New York. She taught sixth graders for nearly 5 years at St. Catherine of Genoa School. In February, 1984 Katy was sent to Brazil by the Sisters of Notre Dame de Namur, with the blessings of students and teachers of St. Catherine’s. Kátia lived in Maranhão for 9 years. Then in 1993, she moved to Pará where she has lived at Centro Nazaré on the Transamazon Highway, Altamira, Anapu and Itaituba. Kátia is currently back in Anapu. Kátia has lived with and among the people who struggle to live community while facing the greed of ranchers, loggers and lately the mining companies, and always learning far more than teaching. It is a blessed journey of faith and trust in the good God.