Réflexions sur l'Evangile

Feast of the Sacred Heart

Luke 15:3-7

Feast Day Reflection by Sister Rebecca Spires

Publié: June 28, 2019


Jesus, manso e humilde de coração, faz o meu coração como o teu. Quantas vezes oramos isso, quantas vezes desejamos isso! Hoje é a festa deste coração e a liturgia nos convida a contemplar o infinito amor que este coração representa. O amor é realmente manso, humilde, atencioso, protetor, solidário e muito mais. Ao contemplar o amor de Jesus hoje, continue a lista de qualidades que você encontra nele. Talvez a qualidade mais impressionante seja o perdão, pois o amor verdadeiro desculpa, perdoa, ama mesmo quando o amado está errado, mesmo quando faz o mal.

No evangelho de hoje, esse amor é representado por um pastor que procura a ovelha perdida para restaurá-la ao aprisco e completar a harmonia. É uma bela imagem, Deus cuidando, protegendo, carregando nos seus ombros, mantendo o rebanho junto, excluindo ninguém, não esquecendo ninguém. Na primeira leitura, Deus afirma: “Eu cuidarei das minhas ovelhas.” [Ez 34:12]  A cena, as imagens do coração e do pastor são todas ternura, tão reconfortantes, tranquilizadoras.  Com ele sabemos que estamos seguros.

Mas isso não é tudo. Lembre-se de que toda a humanidade, boa e má, pertence ao seu rebanho. Seu perdão e busca são para todos. Isso inclui os ditadores, corruptos, assassinos, aqueles que mais nos magoaram e fizeram mal aos que amamos e servimos e à nossa querida Mãe Natureza. O Bom Pastor ama a todos, perdoa a todos e quer trazê-los para o Pai. Portanto, ao combatermos o mal no mundo ficando assim em oposição a muitos, ao lutarmos para que a justiça seja feita, assim como fazemos tudo isso, também perdoamos e oramos para que eles retornem ao Pai. O Pai está sempre olhando para ver seu retorno e ir ao seu encontro. O Bom Pastor está sempre pronto para levá-los para casa. Que cada um dos filhos de Deus, ovelhas, retorne a Ele. Que o Sagrado Coração de Jesus forme e transforme nossos corações.


Tu não apenas carrega nos seus ombros
a ovelha perdida    
mas também o lobo
manchado com o sangue do cordeiro.
    ...
Te pedimos no Pai-Nosso: “Perdoa-nos como nós perdoamos”.
Hoje pedimos ainda mais: ensina-nos a perdoar os outros,
e a nós mesmos como Tu nos perdoas.
                          [tirado do salmo Perdão Incondicional por Benjamin Gonzalez Buelta]

« Voir tout Évangile Reflections